como fazer um curriculo bom

24-07-2020

10 dicas para montar um bom currículo – como fazer um CV

Precisando montar um CV? No post de hoje separamos 10 dicas sobre como fazer um bom currículo.

 

Fazer um currículo é um desafio nem tão agradável, mas que vira e mexe surge em nossas vidas.

Você pode estar em busca do primeiro emprego, de um lugar que pague melhor,  alinhado com o seu propósito, se candidatar para um mestrado ou doutorado, ou até mesmo ser forçado a isso por motivos de (bate na madeira) demissão.

Enfim, razões não vão faltar.

E é muito comum ver pessoas (incluindo nosso próprio espelho) tentando fazer algo rápido, achando que no fim das contas não muda muita coisa.

Acontece que a história é bem diferente: montar um bom currículo conta e muito na hora de se apresentar para o mercado.

Conforme a gente amadurece, aprendemos o valor desta tarefa. Mais do que isso, aceitamos que montar um bom currículo, se não é uma arte, é pelo menos uma técnica relativamente elaborada.

Hoje vamos te ensinar como dominá-la.

 

 

Por que você deve se preocupar em fazer um bom currículo

Nós entendemos a importância de fazer um currículo mais elaborado quando nos colocamos no lugar do recrutador: essa galera está sempre correndo contra o tempo.

A cada nova vaga divulgada, são centenas (literalmente) de CV recebidos.

Ou seja, eles não vão perder muito tempo analisando arquivo por arquivo, papel por papel.

É uma batida de olho, e, se nada chamar a atenção, o seu currículo se junta à pilha dos “não selecionados” em uma questão de 5 ou 10 segundos.

Não estamos exagerando.

Além disso, precisamos nos apegar também aos velhos clichês.

O currículo realmente é o seu cartão de visitas. E o analisando, o recrutador já tenta absorver uma certa ideia de quem você é. Sendo mais específico, o seu currículo (bom ou ruim) influencia em:

  • sua credibilidade
  • mostra o quão engajado você está
  • mostra o quão organizado você é
  • passa uma ideia de maturidade
  • mostra sua segurança em se apresentar
  • e em alguns casos até mesmo a vontade que você tem de conseguir determinada vaga

 

 

Como fazer um bom currículo

Como fazer um bom currículo

No post de hoje reunimos algumas dicas sobre como montar um bom currículo.

Tudo bem que não vai ser uma tarefa muito legal de se fazer, mas quando você entende a “ciência” que existe por trás disso, tudo fica mais agradável.

Em cada ideia, explicamos o porquê você deve segui-la.

Mas, antes de mais nada, separamos uma dica que não é dica. É uma obrigação, um pré requisito.

Na verdade, é quase um apelo:

 

Salve o seu currículo em PDF!!

 

Por favor. Não salve em Word. Doc. Docx. Ou seja lá qual for o programa que você usou para criá-lo.

Converta o arquivo em PDF.

Cada pessoa tem um computador com uma formatação diferente. Tem Windows de todos os tipos, tem Mac, e até Linux (o pessoal da TI que gosta). Neste sentido, existe um sério risco de seu arquivo ficar desconfigurado quando o recrutador abri-lo.

Além disso, por mais simples que pareça, interrompe o processo de trabalho de quem avalia.

É um programa diferente abrindo, que leva alguns segundos de espera (ainda mais se precisar converter fontes) e pode fazer a pessoa analisar o seu perfil com má vontade.

Fora que muitos sites de empresas ou buscadores de emprego nem aceitam outro formato que não o Pdf.

Bom, agora que já informamos o pré-requisito, podemos começar nossas dicas.

 

 


Primeiro, o que não pode faltar?

 

Aqui a conversa é mais simples e direta. Alguns dados não podem faltar em NENHUM currículo. São eles:

checklist currículo

 

  • Os seus dados pessoais, como nome, data de nascimento e endereço
  • O seu telefone e e-mail (como o recrutador vai te contatar?)
  • A sua formação (Escolaridade, cursos, faculdade, pós, enfim, você entendeu)
  • Sua experiência profissional (para quem já está no mercado de trabalho)

 

Isso é o básico.

Caso você esqueça, pode inclusive prejudicar sua candidatura.

Porém, existem outros pontos que podem fazer toda diferença, como suas principais habilidades, idiomas, e alguns itens do resto de nossa lista.

 

 


Mostre suas conquistas

Victory Celebrate GIF by Awkwafina - Find & Share on GIPHY

 

Não tenha vergonha!

Quando você for escrever a sua experiência profissional, no lugar de apenas descrever suas atividades, pode incluir suas conquistas.

 

Como assim?

 

Aquilo que você fez de diferente em determinado emprego/experiência.

Os resultados!

É bom fazer isso porque realmente influencia na escolha. E também é uma pergunta que frequentemente aparece em entrevistas.

Neste sentido, montar o currículo já funciona também como um ensaio.

Mas como fazer? É relativamente fácil.

 

No lugar de informar, por exemplo, que você fez:

 

“Pesquisa de palavras-chave para a definição de temas de posts no blog da empresa”

 

Você pode dizer:

 

“Aumento do tráfego dos blogs da empresa em XX% implementando uma estratégia de pesquisa de palavras-chave utilizando TAL ferramenta”

 

Parece mais interessante não é?

Isso contribui e muito para a imagem que você cria no currículo.

 

 


Use suas competências

 

competências para colocar no currículo

 

Essa é uma dica complementar a anterior, que deixa tudo AINDA MELHOR.

Existe uma grande tendência no RH de avaliar as competências de um candidato.

Para quem não sabe o que isso significa, uma competência é uma habilidade que faz parte do seu perfil. Você não aprendeu ela em um curso. E, sim, na vida. Ou até mesmo nasceu com ela.

Por exemplo: perfil analítico, líder, proativo, trabalhar bem em equipe, criatividade, comunicação…

Acredite, este tipo de característica é muito mais difícil de desenvolver do que qualquer curso ou habilidade técnica.

E por isso, as empresas as valorizam cada vez mais.

Encontramos este artigo que lista as competências comportamentais mais valorizadas pelas empresas, e este, mais denso e focado em gestores, com 35 competências essenciais para avaliação de desempenho.

Leia, selecione entre 3 e 5 competências que melhor se enquadram com seu perfil, e as inclua no seu currículo.

Você pode fazer uma lista de principais habilidades (mesclando competências e conhecimentos importantes), criar uma lista de competências, ou apresentar da seguinte maneira, preferencialmente no seu texto de resumo:

 

“Eu tenho um perfil X, o que me permitiu fazer Y.”

 

Traduzindo, ficaria assim:

 

“Eu tenho um perfil analítico, o que me permitiu aumentar em 20% o tráfego no blog da empresa X usando técnicas de pesquisa de palavras-chave.”

Ou

“Eu tenho um perfil criativo e voltado à inovação, o que me permitiu criar TAL SOLUÇÃO no programa X da minha universidade.”

 

 


Use palavras-chave

 

keywords para currículo

 

Você conhece o comando CTRL + L dos teclados?

Provavelmente sim.

Mas, para quem não sabe, este atalho é utilizado para buscar termos em determinado arquivo ou página.

Acontece que, como falamos antes, muitos recrutadores têm pouquíssimo tempo para avaliar currículos.

E, assim, quando uma vaga exige determinado perfil ou um conhecimento específico, em alguns casos o pessoal utiliza o atalho para buscar por esta palavra-chave nos currículos.

Se não ela não é encontrada, o CV é descartado.

Sabendo disso, é bom analisar bem as vagas que você tem em mente.

 

Quais são as palavras-chave da vaga que você procura?

 

Por exemplo, em algumas vagas para programadores, ter experiência em MySQL pode ser um requisito básico.

No mesmo sentido, em uma vaga de gerente de projetos, os termos “gestão” e “gestão de projetos” são igualmente essenciais.

Assim sendo, a presença dos termos básicos da vaga que você procura faz toda a diferença em seu currículo. De preferência, mais de uma vez:

  • na sua experiência profissional;
  • na descrição dos seus cursos de especialização;
  • ou até mesmo no seu texto de apresentação (ou resumo).

Apenas tenha cuidado, ser repetitivo demais nunca é bom.

 

 


Faça um texto de apresentação (Resumo)

English Hello GIF by Happy Motion - Find & Share on GIPHY

 

Falando em texto de apresentação….

Esta parte do currículo que normalmente aparece bem no topo, com o título de “Resumo”, é uma excelente oportunidade para você passar uma boa imagem, como se estivesse respondendo algo que o recrutador que ler/ouvir.

Faça um texto rápido, direto ao ponto, utilizando o que falamos sobre as competências e incluindo as palavras-chave da vaga que você procura.

Desta forma, o recrutador entende quem você é logo de cara, e analisa o seu currículo com outros olhos.

Portanto: capriche! Não poupe esforços para escrever um bom resumo. Para isso, aqui vão umas dicas:

  • informe suas principais competências;
  • seu diferencial/capacidade;
  • quantos anos de experiência você tem (caso seja um diferencial);
  • palavras-chave (conhecimentos técnicos, cargos, experiências, competências, etc);
  • resultados obtidos na carreira;
  • utilize a estrutura de causa/consequência que falamos anteriormente: eu sou ASSIM, o que me permitiu fazer ISSO.

 

 


Organize uma boa estrutura visual

 

exemplo de currículo

 

Isso vale para qualquer estrutura de currículo.

Você pode ter feito o seu no Word (exporte para pdf!!) ou em qualquer software gráfico, não importa. Uma boa formatação é essencial.

Use um tamanho de fonte legível, e espaçamento também.

Mais do que isso, organize o seu currículo em sessões/separações claras, para que o recrutador consiga passar o olho com facilidade e encontrar o que procura.

Uma boa estrutura pode ser:

  • dados para contato
  • resumo
  • experiência profissional
  • formação
  • cursos e treinamentos
  • skills e/ou competências
  • idiomas

 

 


Faça um teste no Canva

 

Ebook Canva GIF by Andrew and Pete - Find & Share on GIPHY

 

Esta dica é a mais delicada.

Nem todo mundo tem afinidade com softwares gráficos. E um currículo visual não é exatamente requisito básico para um bom currículo.

Mas, principalmente em algumas profissões, isso faz, sim, bastante diferença.

Mesmo nas carreiras em que um currículo “bonito” não é a primeira coisa que um recrutador busca, isso pode mostrar seu valor. Passa comprometimento e até capricho.

Poderíamos fazer uma lista de sites/programas para você fazer o seu currículo. Mas o Canva é o nosso favorito.

Ele possui alguns templates de CV prontos, com estruturas bem interessantes para você organizar suas informações. Mais do que isso, a ferramenta é bem intuitiva.

Para quem pretende deixar seu currículo visualmente atrativo, a ferramenta é uma ótima alternativa.

 

 


Seja sincero

 

seja sincero

 

Principalmente a partir do momento em que você começa a pesquisar as exigências do mercado, você pode cair em tentação e exagerar aqui e ali, ou até mesmo informar algo que não sabe ou fez.

Lembre-se: a mentira tem perna curta.

E em uma entrevista de emprego os recrutadores e gestores estão preparados para avaliar sua experiência profundamente, além de usar o seu currículo como base para as perguntas.

O que pode gerar uma situação constrangedora caso você informe algo que não é exatamente verdade.

 

 


Corrija o português!

Um bom português, sim, faz a diferença na avaliação do currículo.

Acontece que algumas vezes a gente pode cometer uns errinhos bobos.

Tipo uma palavra que temos dificuldade especial em gravar, ou digitar uma letra a mais ou a menos sem querer.

Muitas vezes, o erro acontece quando vamos formatar ou exportar o arquivo. As possibilidades de erro são imensas, e acontecem com mais frequência do que você imagina.

 

Um jeito legal de corrigir o seu currículo é assim:

 

Você imprime o CV, pega um lápis/caneta, e vai lendo, palavra por palavra, riscando um traço (assim: / ) em cada sílaba.

Desta forma você consegue ler as palavras com muito mais atenção e pega estes erros clássicos de digitação com muito mais facilidade.

 

Se você conhece alguém que é expert em português (sabe aquelas pessoas que notam até erro de vírgula?), pode pedir uma ajuda.

Não fique constrangido. É melhor ser corrigido por um amigo do que em uma entrevista de emprego.

 

 


Adapte o currículo sempre que necessário

 

Think About It Reaction GIF by Identity - Find & Share on GIPHY

 

Um currículo bom é um trabalho em progresso.

Atualize sempre que você fizer um curso interessante, agregador. Mais do que isso, você pode adaptar o seu currículo a cada vaga que for aplicar.

Explicamos: alguns perfis de profissionais podem se encaixar em diferentes vagas. Em cada uma delas, diferentes características são mais valorizadas.

Em outros casos, em uma empresa, determinado conhecimento/competência é essencial, em outra, já é diferente, e isso dentro do mesmo mercado.

Antes de enviar o seu currículo, analise bem o texto de descrição da vaga. Será que tem algo que você pode alterar no seu currículo?

Principalmente no texto de resumo, algumas mudanças podem ser feitas a cada vaga que você se candidatar. Mas nunca é demais lembrar: seja sincero!

 

 


Dica bônus: o currículo não se vende sozinho

 

Como conseguir entrevistas

 

Preparar um bom currículo não vale nada se você não tiver um bom texto no e-mail de candidatura ou carta de motivação.

E, principalmente, se você não se preparar para a entrevista.

Assim sendo, invista um bom tempo para escrever uma carta de motivação, que pode ser enviada em anexo, preenchida em algum campo do site de vagas, ou mesmo no corpo do email.

Além disso, sempre que você for se candidatar em um processo seletivo, pesquise sobre a empresa e seu mercado de atuação. Isso pode gerar insights valiosos.

 

Gostou das nossas dicas?

 

Quem está no início da carreira profissional, pode gostar do nosso texto sobre “O que são Skills” e do nosso guia de “Como escolher uma profissão”.

Acesse o Joby e saiba tudo sobre o universo e as profissões de Ciências Exatas.