Curso de Química

19-06-2020

Curso de Química: saiba tudo sobre o curso, a profissão e o mercado

Entenda como é a formação superior em Química e a atuação no mercado de trabalho. Reunimos aqui todas as informações sobre o curso para você tirar as suas dúvidas e direcionar seu futuro.

 

A formação em Química atrai um grande número de jovens, pois gera muito fascínio desde a infância. Quantos de nós não tivemos, quando crianças, aquele estojinho de química? Porém, há muito desconhecimento sobre a amplitude do mercado de trabalho para a formação em Química. Tornar-se professor e ministrar aulas é um dos diversos direcionamentos possíveis. O mercado evoluiu e, com isso, novas atuações têm se solidificado. Por isso, no post de hoje vamos explicar tudo sobre a formação em Química, principais Universidades, características do curso, como é a atuação profissional e o atual mercado de trabalho. Vamos lá?

 

Formação Superior em Química

No Brasil, há algumas modalidades de formação superior em Química:

Em relação às Diretrizes Curriculares do Ministério da Educação, às expectativas sobre os formandos são:

  • Bacharel em Química: deve ter formação generalista, com domínio das técnicas básicas de utilização de laboratórios e equipamentos, com condições de atuar nos campos de atividades socioeconômicas que envolvam as transformações da matéria; aplicando abordagens criativas à solução dos problemas e desenvolvendo novas aplicações e tecnologias.
  • Licenciado em Química: deve ter formação generalista, mas sólida e abrangente em conteúdos dos diversos campos da Química, preparação adequada à aplicação pedagógica do conhecimento e experiências de Química e de áreas afins na atuação profissional como educador, tanto na educação fundamental, quanto na educação média.

 

Bacharelado e licenciatura em Química: principais diferenças

Outro ponto que gera muitas dúvidas é: qual a diferença entre a licenciatura em Química e o bacharelado em Química? A principal diferença entre a licenciatura e o bacharelado, para além da carga horária, é o campo de atuação do formado.

A licenciatura é voltada para profissionais que desejam atuar com a educação, ou seja, o ensino de Química. Quem desejar lecionar para o Ensino Superior, é necessário investir em pós-graduações stricto sensu. Já o bacharelado tem uma grade muito mais abrangente, com o intuito de preparar os estudantes para uma atuação mais ampla no mercado de trabalho, tais como laboratórios e indústrias, por exemplo.

Algumas instituições oferecem a possibilidade das duas formações (licenciatura e bacharelado). Pode ser uma opção interessante para aqueles estudantes que querem deixar vários caminhos abertos e que se identificam com ambas atuações.

 

Panorama dos principais cursos de Química no Brasil

Há várias instituições que fazem o ranking das melhoras Universidades/Faculdades do país. O Ranking Universitário Folha (RUF 2019) é uma iniciativa do jornal Folha de São Paulo que utiliza dois critérios de avaliação: ensino e mercado. Aqui, listamos apenas os 5 (cinco) primeiras Faculdades / Universidades na graduação de Química.

  • 1° Universidade de São Paulo (USP);
  • 2° Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP);
  • 3° Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ);
  • 4° Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG);
  • 5° Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR).

 

Mercado de trabalho para formados em Química e média salarial

Está curioso sobre o curso de Química e quer saber mais sobre o mercado de trabalho e, obviamente, médias salariais? Trouxemos aqui informações bem atualizadas.

 

Mercado de trabalho e média salarial: Licenciatura em Química

Para a licenciatura de Química, como já destacamos anteriormente, o principal mercado de trabalho é as escolas de ensino fundamental e de ensino médio. Porém, nos últimos anos, o campo de trabalho está se ampliando para mais áreas, tais como:

  • Editora de livros didáticos, físicos e digitais;
  • Treinamento de colaboradores em indústrias afins, tais como a farmacêutica, química, dentre outras;
  • Educação a distância.

Em relação ao salário, de acordo com a plataforma Salario.com.br, em 2020 a média salarial de um professor de Química no Ensino Médio é de R$ 2.915,72 com uma carga horária de 19h semanais.

Já a faixa salarial pode variar, em média, entre R$ 2.038,50 e R$ 8.142,09. Já a média para um recém-formado é de R$ 3.140,63 mensais para uma jornada de trabalho de 21h semanais em média.

 

Mercado de trabalho e média salarial: Bacharelado em Química

O bacharel de química estará presente dentro de laboratórios e indústrias, no geral. Para uma melhor comunicação, dominar o nível intermediário de inglês é importante. Sua atuação pode estar relacionada com química ambiental, química alimentar, gestão e controle da qualidade, materiais, química forense, química industrial, dentre outras áreas correlatas.

De acordo com a plataforma Salario.com.br, em 2020 a média salarial de um Químico é de R$ 5.060,82 com uma carga horária de 42h semanais. Já a faixa salarial pode variar, em média, entre R$ 3.638,00 e R$ 14.528,93. Já a média para um recém-formado é de R$ 4.240,70 mensais para uma jornada de trabalho de 43h semanais em média.

 

E agora, por onde começar?

Para se tornar um profissional de Química de sucesso (seja licenciatura ou bacharelado), além do curso superior em excelentes faculdades ou universidades, é necessário que o estudante e futuro profissional se mantenha em constante atualização.

Se você quer continuar atualizado sobre as novidades e dicas para futuros profissionais da área das Ciências da Natureza, acompanhe o Joby.