engenharia de transportes

28-08-2020

Engenharia de Transportes: você conhece essa profissão?

Entenda o curso de Engenharia de Transportes, área de atuação profissional, média salarial e conheça algumas Universidades que oferecem esse curso.

 

 

Quando pensamos na carreira de Engenharia, muitas vezes surgem diversas dúvidas, pois há uma grande oferta de muitos tipos de Engenharia diferentes.

O curso de Engenharia de Transportes, a cada ano, tem ganhado mais destaque e mais estudantes se interessam pela área.

Por isso, no post de hoje vamos entender o que é o curso de Engenharia de Transportes, principais funções, algumas universidades que oferecem esse curso, assim como é o mercado de trabalho na área.

Todas estas informações relevantes vão ajudar a uma tomada de decisão mais assertiva. Gostou?

Vem com a gente neste post!

 

 

 

Contextualizando o que é Engenharia de Transportes

Os sistemas relacionados com os transportes são os recursos que permitem o deslocamento das pessoas e das cargas entre pontos distintos.

Por se relacionarem com todas as áreas e infraestruturas, esses sistemas são considerados bem complexos e bem desafiadores.

O objetivo do curso de Engenharia de Transportes é formar um profissional com conhecimento nos mais diversos modais, tanto em relação ao transporte de cargas como de passageiros, além de toda a infraestrutura necessária.

 

 

O estudo de Engenharia de Transportes: entendendo melhor

O bacharelado em Engenharia de Transportes, assim como outros cursos na área de Engenharia, é composto por uma carga horária mínima de 3.600 horas, conforme estipula o Ministério da Educação (MEC).

Os cursos de Engenharia que os conteúdos temáticos principais recaiam sobre outras áreas gerais devem ser classificados de acordo com a indicação do Manual do Ministério da Educação.

Por exemplo, é o caso dos cursos de Engenharia de Transportes.

Neste curso, são abordados conhecimentos da engenharia que estão relacionados à construção, gestão, manutenção e operação de transportes no sentindo mais amplo.

Neste caso, envolve tanto as redes rodoferroviárias quanto as portuárias, hidroviárias, rodoviárias e aeroportos.

Ou seja, cabe ao engenheiro de transportes, dentre outras coisas, melhorar e otimizar a mobilidade urbana do país.

 

Em termos de estrutura curricular, como funciona?

Todo curso de Engenharia deve possuir em seu currículo um núcleo de conteúdos, assim distribuídos:

 

  • Básicos: 30% da carga horária;
  • Profissionalizantes e Específicos: 70% da carga horária.

 

Assim, as disciplinas mais específicas relacionadas com Engenharia de Transportes, dentre outras, irão corresponder às disciplinas profissionalizantes e específicas, contemplando 70% do curso (Fonte: Ministério da Educação).

No geral, a duração do curso de Engenharia de Transportes é de 10 (dez) semestres, podendo variar de acordo com o projeto pedagógico de cada Faculdade/Universidade.

 

 

Onde estudar Engenharia de Transportes

Trouxemos aqui algumas Universidades que oferecem o curso de Engenharia de Transportes.

  • Universidade Federal da Bahia (UFBA);
  • Universidade Federal do Ceará (UFCE);
  • Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
  • Universidade Federal do Rio grande do Sul (UFRS);
  • Universidade de São Paulo (USP);
  • Universidade Federal de Santa Maria (UFSM);
  • Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC);
  • Universidade Estadual de campinas (Unicamp).

 

 

 

Mercado de trabalho e média salarial

 

Já em relação à atuação profissional, o Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (CONFEA, 2017) estabelece que compete ao engenheiro de transportes as atividades estipuladas a todos os profissionais registrados nos Creas, mas direcionando a atuação aos sistemas de transportes, tráfego, logística e operação nos modos rodoviário, ferroviário, hidroviário, portuário, aeroviário, dutoviário de produto não perigosos e não motorizado; mobilidade; e geomática aplicada às atividades de transportes.

 

Ou seja, a busca por alternativas de transportes que sejam cada vez mais eficientes e sustentáveis torna o profissional de Engenharia de Transportes uma peça fundamental para o atual contexto, tanto brasileiro quanto mundial.

Assim, o profissional de Engenharia de Transportes auxilia toda essa demanda, pois atua em relação aos sistemas de transportes nas seguintes atividades:

  • Escolha;
  • Planejamento:
  • Construção;
  • Operação;
  • Manutenção;

 

Outra dúvida comum para os estudantes que estão definindo o que irão estudar é a questão salarial.

Como já vimos, de acordo a Lei 4.950-A/1966, a tabela salarial do profissional engenheiro está vinculada ao valor do salário mínimo vigente, assim como à jornada diária.

Desta forma, estabelece o seguinte salário mínimo profissional (SMP):

 

  • Jornada de 6 horas: 6 salários mínimos;
  • Jornada de 7 horas: 7,25 salários mínimos;
  • Jornada de 8 horas: 8,5 salários mínimos.

 

No caso de Engenheiro de Transportes, a média salarial é de R$5.822,26, sendo uma carga horária de 42 horas/semanais. Já a faixa salarial pode variar, em média, entre R$ 5.313,91 e R$ 13.926,36 (Fonte: Salário, 2020).

 

 

 

Gostei: como começar?

Além de escolher um bom curso e sempre se manter atualizado, com as novas tecnologias e inovações da área, um futuro profissional de Engenharia de Transportes precisa desenvolver outras habilidades e competências específicas, dentre elas:

  • saber trabalhar em equipe;
  • desenvolver a negociação;
  • ser criativo e inovador;
  • ter um bom raciocínio lógico e gostar de números;
  • apresentar uma visão sistêmica em relação aos problemas e desafios que surgem no dia a dia;
  • entender a importância de utilizar os equipamentos de proteção individual (EPI).

 

Mas se você ainda está com dúvida se quer seguir ou não Engenharia de Transportes, não se preocupe: temos outros posts aqui relacionados com outras profissões da área de Engenharia. Que tal dar uma lida para conhecer melhor as outras opções?

 

Engenharia Civil – O Guia Definitivo;

Engenharia de Produção: tudo sobre o curso na nossa wiki de exatas;

Engenharia Elétrica: saiba tudo sobre essa carreira em ascensão;

Engenharia Ambiental: curso, profissão e mercado.

 

Se você quer continuar atualizado sobre as novidades, tendências e dicas para futuros profissionais da área das Engenharias, acompanhe o Joby.