engenharia eletrica

07-05-2020

Engenharia elétrica: saiba tudo sobre essa carreira em constante ascensão

Está querendo saber mais sobre a carreira de um engenheiro eletricista? Reunimos aqui todas as informações para você tirar as suas dúvidas.

 

A formação em Engenharia é uma das mais antigas no Brasil. Fazendo uma retrospectiva histórica, o curso remonta a 1792 na Real Academia de Artilharia no Rio de Janeiro.

No post de hoje vamos falar sobre a graduação em Engenharia Elétrica para facilitar na hora da sua escolha. Vamos lá?

 

Panorama dos principais cursos de Engenharia no Brasil

O Referencial do Curso de Engenharia Elétrica publicado pelo Ministério de Educação (MEC) estipula 3.600 de carga horária mínima para esse cursos.

Em relação ao perfil profissional, o Engenheiro Eletricista (Eng. Eletric.) é um profissional de formação generalista. Sua atuação está relacionada com a geração, transmissão, distribuição e utilização da energia elétrica.

Para isso, o profissional estuda, projeta e especifica materiais, componentes, dispositivos e equipamentos elétricos, eletromecânicos, magnéticos, de potência, de instrumentação, de aquisição de dados e de máquinas elétricas. Além disso, ele planeja, projeta, instala, opera e mantém instalações elétricas, sistemas de medição e de instrumentação, de acionamentos de máquinas, de iluminação, de proteção contra descargas atmosféricas e de aterramento. Também elabora projetos e estudos de conservação e de eficientização de energia e utilização de fontes alternativas e renováveis. Coordena e supervisiona equipes de trabalho, realiza estudos de viabilidade técnico-econômica, executa e fiscaliza obras e serviços técnicos; e efetua vistorias, perícias e avaliações, emitindo laudos e pareceres.

Apesar de ter uma carga com muitas disciplinas da área de exatas e de tecnologia, também é necessário desenvolver outras habilidades, como gestão e coordenação de projetos e de equipes. Outro ponto fundamental é seguir rigidamente às normas da segurança do trabalho.

As principais áreas de atuação para quem se forma em Engenharia Elétrica são:

  • Construção civil:
  • Automação;
  • Área biomédica;
  • Telecomunicações;
  • Eletroeletrônica.

 

Ranking Folha de São Paulo: Melhores cursos de Engenharia Elétrica

Há várias instituições diferentes que fazem o ranking das melhoras Universidades/Faculdades do país. O Ranking Universitário Folha (RUF 2019) é uma iniciativa do jornal Folha de São Paulo. Neste ranking são avaliados dois critérios: ensino e mercado. Aqui, listamos apenas os 5 (cinco) primeiras Faculdades / Universidades na graduação de Engenharia Elétrica.

  • 1° Universidade de São Paulo (USP)
  • 2° Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)
  • 3° Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
  • 4° Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS)
  • 5° Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

 

E a média salarial?

Todos os profissionais que atuam na área de Engenharia tem um piso salarial estabelecido pela Lei 4.950-A/66. O que isso significa? Que independentemente onde ele atuar, o piso salarial deverá ser pago. Por exemplo:

  • 30 horas por semana: piso de 6 salários mínimos vigentes.
  • 40 horas por semana: piso de 8,5 salários mínimos vigentes.

 

Tendo como base o salário mínimo de 2020 de R$1.040,00, temos:

  • 30 horas por semana: R$ 6.240,00;
  • 40 horas por semana: R$ 8.840,00.

 

E agora, por onde começar?

Para se tornar um engenheiro eletricista ou engenheira eletricista de sucesso, além da graduação em excelentes faculdades ou universidades, é necessário que o estudante e futuro profissional se mantenha em constante atualização.

Se você quer continuar atualizado sobre as novidades e dicas para futuros profissionais da área de Exatas, acompanhe o Joby.