tipos de engenharia cover

21-08-2020

Tipos de Engenharia: o que você precisa saber?

Descubra os diferentes tipos de Engenharia, as disciplinas em comum e a média salarial de algumas profissões

 

Muitos estudantes estão finalizando o Ensino Médio e escolhendo a área para seu Curso Superior. E muitos têm inúmeras dúvidas sobre os tipos de Engenharia.

Nas últimas décadas, ampliou-se muito a oferta de cursos superiores na área de Engenharia, dando mais opções para os jovens escolherem suas carreiras e especializações.

Porém, muitas dúvidas começaram a surgir também, pois muitas vezes algumas Engenharias parecem bem similares.

Por isso, no post de hoje vamos entender os diferentes tipos de engenharia, a média salarial de alguns engenheiros, assim como outras informações relevantes para a sua tomada de decisão mais assertiva.

Vem comigo?

 

 

 

Tipos de Engenharia: como funcionam?

 

O Manual para Classificação dos Cursos de Graduação e Sequenciais do Ministério da Educação apresenta a estrutura da Classificação Internacional Normalizada da Educação para os cursos de graduação e sequenciais de formação específica do Brasil.

No caso de Engenharia, o Manual traz a categoria “Engenharia, Produção e Construção”, com a seguinte definição:

 

Engenharia, produção e construção abrangem estudos relativos à instalação, manutenção, consertos e diagnóstico de defeitos e problemas técnicos; planejamento, concepção, desenvolvimento, manutenção e monitoramento de equipamentos; produção, manutenção e monitoramento de máquinas, instalações de sistemas e processos criados para minimizar os efeitos das descargas nocivas de resíduos e evitar poluição, relacionados às áreas de engenharia, indústria e de proteção ambiental.

 

Além disso, a área abrange o estudo de arte, ciência e técnicas de design para construção, bem como o estudo do crescimento regulado e do aprimoramento de cidades, relacionados à arquitetura e urbanismo.

 

Assim, em termos de classificação, basicamente o Ministério da Educação estabelece:

Os cursos de Engenharia cujo conteúdo temático principal seja da área geral Engenharia, produção e construção devem ser classificados nessa área geral.

Já os demais cursos de Engenharia cujos conteúdos temáticos principais recaiam sobre outras áreas gerais devem ser classificados de acordo com a indicação do Manual do Ministério da Educação.

Por exemplo, é o caso dos cursos de Engenharia agronômica, Engenharia de pesca, Engenharia florestal na área geral “Agricultura, silvicultura, pesca e veterinária”.

 

 

Vários tipos de Engenharia, mas muitas coisas em comum

A Resolução nº2/2019 que institui as Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Engenharia estipula que todas as habilitações do curso de Engenharia devem contemplar alguns conteúdos básicos, tais como:

  • Administração e Economia;
  • Algoritmos e Programação;
  • Ciência dos Materiais;
  • Ciências do Ambiente;
  • Eletricidade;
  • Estatística;
  • Expressão Gráfica;
  • Fenômenos de Transporte;
  • Física;
  • Informática;
  • Matemática;
  • Mecânica dos Sólidos;
  • Metodologia Científica e Tecnológica;
  • Química.

 

 

Funil da formação em Engenharia no Brasil (estimativa)

Sabe-se que é necessário muito estudo e dedicação desde o momento de ingresso em um curso superior de Engenharia até o momento da tão sonhada formatura.

Para termos uma ideia desta evasão ao longo do curso, a cada 175 estudantes que ingressam nos mais diversos tipos de Engenharia no Brasil, apenas 95 alunos concluem (Fonte: INEP, 2017).

A consequência disso é que os diferentes tipos de Engenharia acabam tendo um amplo mercado de atuação, pois, normalmente, há escassez de profissionais.

 

 

 

E como funciona o registro no Conselho?

 

A Tabela de Títulos Profissionais do Sistema CONFEA/CREA é utilizada para a fiscalização do exercício profissional regulamentado pelo CREA.

Na sua última atualização em junho de 2020, foram 56 (cinquenta e seis) tipos de Engenharia diferentes cuja atuação é regulamentada pelo Conselho.

 

 

 

Os tipos de Engenharia e a questão salarial

 

Outra questão fundamental que os estudantes pesquisam e querem saber é a questão salarial.

Assim, é importante lembrar que de acordo a Lei 4.950-A/1966, a tabela salarial do profissional engenheiro está vinculada ao valor do salário mínimo vigente, assim como à jornada diária.

Desta forma, estabelece o seguinte salário mínimo profissional (SMP):

  • Jornada de 6 horas: 6 salários mínimos;
  • Jornada de 7 horas: 7,25 salários mínimos;
  • Jornada de 8 horas: 8,5 salários mínimos.

 

Porém, na prática, vemos outras médias salariais.

Por isso, trouxemos aqui 4 (quatro) médias de salários de alguns tipos de Engenharia.

 

 

Engenheiro de Alimentos

De acordo com a plataforma Salario.com.br, em 2020 a média salarial de um Engenheiro de Alimentos é de R$8.924,36. Já a faixa salarial pode variar, em média, entre R$ 8.145,16 e R$ 20.106,42.

 

 

Engenheiro de Produção

Já no caso do Engenheiro de Produção, em 2020 a média salarial é de R$8.922,17. Já a faixa salarial pode variar, em média, entre R$ 8.143,16 e R$ 15.505,17 (Fonte: Salario.com.br).

 

 

Engenheiro Eletricista

De acordo com a plataforma Salario.com.br, em 2020 a média salarial de um Engenheiro Eletricista é de R$9.178,41. Já a faixa salarial pode variar, em média, entre R$ 8.377,03 e R$ 16.034,23.

 

 

Engenheiro de Transportes

Por fim, trouxemos a média salariam de Engenheiro de Transportes, que é de R$5.822,26. Já a faixa salarial pode variar, em média, entre R$ 5.313,91 e R$ 13.926,36.

 

 

 

E o que mais eu preciso saber?

 

Ficou interessado nos diferentes tipos de Engenharia?

Separamos aqui mais outros três posts que, certamente, vão te interessar:

 

Engenharia Civil – O Guia Definitivo: Curso, Profissão, Mercado e mais!;

Engenharia de Produção: tudo sobre o curso na nossa wiki de exatas;

Engenharia Elétrica: saiba tudo sobre essa carreira em ascensão;

 

Se você quer continuar atualizado sobre as novidades, tendências e dicas para futuros profissionais da área das Engenharias, acompanhe o Joby.